Com a palavra Friedrich Nietzsche

Freud e Nietzsche foram contemporâneos, existe uma grande discussão sobre em que grau e momento filósofo alemão possa ter influenciado teoria psicanalítica. Freud teve pacientes que eram ávidos leitores de Nietzsche e obras do filósofo foram encontradas na residência de Freud.


Questionamentos históricos a parte, o fato é que existem várias ideias semelhantes entre os dois, muitas vezes Nietzsche parecia estar tateando formulações psicanalíticas; uma dessas aproximações é possível ver neste aforismo que questiona as formações de leis universais sobre a saúde, assunto transversal a obra freudiana.


Saúde d'alma - A célebre fórmula de medicina moral (a de Ariston de Chios) "a virtude é a saúde da alma" deveria, para que pelo menos pudéssemos utilizá-la, ser transformada nisto: "Tua virtude é a saúde de tua alma". Pois em si não existe saúde e todas as tentativas para dar esse nome a uma coisa abortaram miseravelmente. O que importa é conhecer tua finalidade, teu horizonte, tuas forças, teus impulsos, teus erros e sobretudo o ideal e os fantasmas de tua alma para determinar o que significa a saúde, mesmo para teu corpo. Existem portanto inumeráveis saúdes do corpo e quanto mais se permita ao indivíduo, a quem não podemos nos comparar, que levante a cabeça, mais de desaprenderá o dogma da "igualdade entre os homens", mais necessário se fará que nossos médicos percam a noção de saúde normal, de uma dieta normal, do curso normal de uma moléstia. E, então somente, se poderá refletir na saúde e na doença da alma e colocar a virtude particular de cada um nessa saúde: é verdadeiro que a saúde da alma poderia parecer em um contrariamente a de outro. Finalmente, a grande questão permaneceria aberta: saber se podemos ficar sem a moléstia, mesmo para o desenvolvimento da virtude e se particularmente nossa sede de conhecimento e de conhecimento de si não possui necessidade da alma enferma e da alma sã; numa palavra, se a vontade exclusiva de saúde não é um preconceito, uma covardia e talvez um resto de barbárie mais sutil do espírito retrógrado. (Gaia Ciência - Nietzsche)


Seria psicanálise uma tentativa de convidar os sujeitos a "levantar as cabeças" e desaprender o dogma da igualdade humana?


Por Guilherme Arthur Possagnoli